# Orgulho de ser uma esteticista!

48º Congresso Internacional de Estética e Spa

Laetitia Jolly – Pedagógico Escola Coordenador Françoise Morice
Séverine Noret – Professor de escola estética Françoise Morice
Claire Martichoux – institutos Fundador pouco de cuidado
Aurélie Labille – Treinador Profissional em desenvolver talentos
Melissa Simon Dubuisson – Vice-Diretor da loja NYX Maquiagem Profissional, Forum des Halles


 

Por que em um ponto de nossa vida como esteticista, não poderíamos nos orgulhar de fazer esse trabalho?

Talvez através das imagens veiculadas pelas diversas mídias e em particular o cinema (Bronzeado, Vênus Beleza), a televisão (cenas de casas com Liliane), humoristas (Amed Sila …) …

A história da estética é marcada por grandes personalidades, esteticistas, que mudaram o mundo da cosmética.

No início do aparecimento da nossa profissão, trabalhamos principalmente com médicos ou profissões paramédicas.

Muitas marcas foram criadas por médicos porque sentiam que era uma necessidade cuidar da pele. Daí a importância da nossa profissão:

  • O nível de educação em estética na França;
  • As muitas e diferentes saídas;
  • MOF e MAF.

 

A esteticista traz muito.

A evolução dos cosméticos e tecnologias também força a esteticista a evoluir constantemente, treinar e se questionar constantemente.

Sem esteticista há há marcas de cosméticos, nenhum conselho profissional para os consumidores é a relação entre marcas e consumidores, a esteticista é um embaixador, um especialista da pele.

Esta conferência é a oportunidade de descobrir todas as facetas que permitem que a esteticista se orgulhe, muito orgulhosa de ser uma esteticista!


Laetitia Jolly

Coordenadora Pedagógica da Escola Françoise Morice
A partir dos 11 anos, queria fazer estética. Como muitas garotas, eu me sentia atraído pela maquiagem. Tive a sorte de ter pais abertos que não queriam me distrair do meu objetivo. No entanto, meu currículo escolar foi muito bem, eles queriam que eu continuasse no bacharelado.

Minha escolha de bacharelado, eu fiz de acordo com o currículo estético que eu sempre quis fazer na minha entrada para o ensino médio. Para a grande angústia dos meus professores de línguas que queriam que eu fizesse um bacharelado, eu escolhi um diploma de bacharel em Ciências Tecnológicas.

Naquela época, conheci o primeiro apprioris sobre a profissão de esteticista. Mas, sendo determinado, confirmei minha escolha, porque nessa opção eu tinha economia, direito, administração e comércio.

Eu sabia que todos esses assuntos seriam necessários na estética.
Ao aprender sobre os diferentes cursos possíveis no campo da estética que encontrei diferentes graus, o seu conteúdo denso e especialmente os diversos estabelecimentos.

Depois de obter meu diploma, então entrei para a escola Françoise Morice, primeira escola de Paris (em termos de percentagem de sucesso e antiguidade) para realizar um ano preparatório para BTS durante o qual eu também preparados meu então 2 CAP anos de BTS.

Tanto quanto meus pais estavam orgulhosos de ter uma filha tão determinada e encantada em me ver florescer em meus estudos como muitos dos meus amigos, familiares, conhecidos tinham uma visão muito negativa da profissão que eu havia escolhido. Eu ouvi muitas críticas por causa da ignorância ou por causa dos estereótipos da mídia sobre essa profissão.

No início, eu preferiu esconder ou transformar a verdade, quando me pediram que eu estava fazendo eu disse que estava estudando na cosmética e todos pensaram que ele estava bem. Então em ver progressivamente o nível de escolaridade exigido eu finalmente assumir e quando a pessoa na minha frente começou a denegrir o meu futuro profissão expliquei o conteúdo do programa e muitas vezes as pessoas se surpreenderam e mudou sua olhe para a estética.

No final dos meus estudos minhas ambições iniciais tinha mudado, eu trabalhei um pouco instituto, em seguida, como demonstrador na Dior (já durante meus BTS), em seguida, para a máxima experiência eu decidi trabalhar em Temporary longas missões como manifestantes ou animadores em lojas de departamentos de Paris. Então eu trabalhei para a Lancôme, Boucheron Parfums, Kenzo, Cacharel, Van Cleef Perfume, Elizabeth Arden e Héléna Rubinstein. Uma experiência enriquecedora e formativa, exigindo que eu me adapte a cada marca, a cada loja.

Em seguida, uma experiência de instrutor itinerante de Elisabeth Arden para confirmar meu desejo de transmitir meu conhecimento. Eu então me juntei à equipe de ensino da minha antiga escola, Ecole F. Morice.

Por 15 anos, tenho orgulho de treinar jovens e mulheres nesse trabalho empolgante. Ele está enriquecendo intelectualmente, humanamente. Eu gostaria de poder mudar os olhos das pessoas nesta profissão e mostrar-lhes todos os benefícios deste trabalho e todas as habilidades que ele requer.


Séverine Noret

Professor de estética na escola Françoise Morice
Quando eu estava no colegial e me perguntaram depois do bacharelado o que eu queria praticar como profissão mais tarde, eu respondi: “Esteticista”.

Já os professores me responderam: “você está falando sério, você pode fazer outra coisa!”

Na verdade, a reuniões de pais / professor que tentou dissuadir-me, além de minha mãe revalidait:” É sua escolha para deixar “.

Portanto, depois de obter minha bandeja contabilidade gerencial (eu já tinha primeiro para abrir meu próprio instituto de beleza), escolhi então a escola Françoise Morice para passar minha CAP de estética.

O que primeiro me atraiu nesse negócio foi maquiagem, verniz, enfim, como embelezar uma pessoa.

É verdade que quando se tem 17 anos, não se pode perceber o que a profissão de esteticista pode representar.

Depois de obter o meu CAP, procurei um certificado profissional; depois dessa primeira experiência no campo profissional, ficou claro para mim que além da maquiagem e da aparência, essa profissão era bem baseada no contato humano.

Então, desenvolvi minha técnica estética e me interessei por ela. cuidados corporais diferentes.

Posteriormente, busquei um contrato de profissionalização de BTS, o que me permitiu aprofundar meu conhecimento, continuando a trabalhar minha prática com os clientes. Eu pude fazer muitos cursos de treinamento em grandes casas de luxo, o que me permitiu desenvolver meus conhecimentos na indústria de cosmetologia.

Depois de seis anos de experiência, dois deles como gerente, era hora de eu fazer o que sempre quis fazer: ser autônomo.

Nessa nova orientação, tive o privilégio de ter a liberdade de decidir: finalmente poder servir ao outro, era meu maior desejo. Tornei-me plenamente consciente da própria essência de nossa profissão, contato humano, o principal centro de nossas transmissões.

Eu então fui capaz de desenvolver minhas técnicas por diferentes tratamentos corporais em muitos cursos.


É incrível o bem que pode ser transmitido a uma pessoa certa com contato, atenção ou benevolência. Essas pequenas coisas simples em nossas vidas são tão essenciais para nossos negócios e indispensáveis ​​para o futuro.

Vivemos em um mundo individualista, estressante e cansativo; a estética é uma das raras profissões em que se pode, por um momento, colocar-se no seu universo e esquecer-se de uma massagem ou de um cuidado, de sentir mãos de uma pessoa carinhosa.

Depois de 13 anos como gerente do meu instituto, quis dar um significado diferente à minha vida profissional e queria ficar na estética, mas de outra forma.

O treinamento me permitiu manter aquele toque humano que é essencial para mim e transmitir o conhecimento e o conhecimento prático que venho adquirindo há quase 20 anos.

Hoje já faz cinco anos desde que eu ensino estética: essa profissão maravilhosa que é uma verdadeira paixão …

É um verdadeiro orgulho realizar esse trabalho maravilhoso …

Ser esteticista é cuidar do outro: o trabalho humano é a base da nossa profissão, são raras as profissões que podem reivindicar isso, ou seja, a atenção e o cuidado ao outro.

Dê e você receberá!

Cuidar dos outros nos permite alimentar-nos, esta é a mensagem que tento transmitir aos meus alunos todos os dias …

Um trabalho que embeleza as pessoas de fora e de dentro.


Claire Martichoux

Fundador dos Institutos Les Petits Soins
Em 2010, após criar e administrar uma grande agência de comunicação, Claire Martichoux é, aos 50 anos, “placardisée”, ofensa à velhice.

Pragmática, ela diz que é hora de mudar de emprego e se livrar de corridas abusivas (e, portanto, desumanas) nas taxas de retorno que prevalecem nas empresas em que o lucro é o mestre das decisões.

É o instituto de beleza em sua casa que a faz inclinar. Ela vai lá muitas vezes, ela encontrou esteticistas muito profissional e agradável, ela percebe que a agenda é bastante completo, mas lamenta que o lugar, em sua decoração e conforto não está à altura da bem ser aquele que vem procurá-lo. A ideia nasce “reviver bairro Beauty Institute” Ela decidiu formar e, além de pesquisa de mercado “concreto”, ela voltou para a escola por um ano. Ela se formou em junho de 2011 a partir da esteticista CAP.

Ela escolhe a Françoise Morice School, a melhor escola da França e é sua chance. Ela descobriu o know-how desta grande dama da beleza francesa que desde 1950 tem uma visão real do cuidado da pele e da profissão de esteticista.

Claire recruta apenas mulheres em reconversão profissional, que escolheram essa profissão pelo gosto para disseminar o bem-estar. Em torno dessa equipe, ela cria uma empresa de artesanato que coloca o bem-estar de seus funcionários no centro de suas decisões de satisfação do cliente.

Hoje, Les Petits Soins tem 6 filiais em Paris e uma primeira franquia em Aix en Provence. O crescimento está lá de forma racional e sustentável, sem investidores, sem uma corrida por dinheiro, mas com determinação e sucesso.

Website: http://www.petitssoins.fr/bienvenue/ 


Aurélie Labille

Coach Profissional em Desenvolvimento de Talentos
Vinte anos atrás tomei a decisão de me formar em estética e me tornar profissional em beleza e bem-estar.

Na época, eu já estava ciente da importância que poderia ser para mim humana e do relacionamento com o outro. Portanto, confiei nessas chaves de motivação para construir a primeira parte da minha carreira profissional.

Trabalhei em vários setores de bem-estar e cosméticos, farmácia, lojas de departamento, instituto, spa de hotel, spa urbano. Eu pratiquei nada menos que 7 negócios diretamente relacionados a este setor, e mais ainda este campo oferece possibilidades e requer versatilidade. Logo ocupei posições de responsabilidade, tive a chance de administrar instituições muito bonitas e gerenciar equipes de cerca de trinta pessoas.

Tenho orgulho da minha carreira e tenho orgulho de que minhas raízes profissionais tenham origem no campo da estética e do bem-estar.

Todos esses anos, fui tocado pela generosidade, auto-ajuda e auto-entrega que as esteticistas experimentam todos os dias. Eu gostaria de prestar homenagem a eles porque o trabalho que eles escolheram é inegavelmente exigente, mas através disso eles tornam as pessoas mais felizes.

Estes valores, que partilho, levam-me hoje a comprometer-me, juntamente com a Ecole Françoise Morice, como Coach certificado para apoiar os profissionais do futuro na construção do seu projeto e na descoberta dos seus talentos.

Algumas datas importantes:
2018: Coach profissional em Desenvolvimento de Talentos
2017: Certificação de Coach Profissional e Pessoal
2013: Diretor do Club & Spa Villa THALGO
2011: Assistente de Spa Manager no George V Spa
2006: Diretor dos Institutos de Beleza DARPHIN
2002: BTS Aesthetics-Cosmetics
2000: Estética-Cosmética BP
1998: Estética-Cosmética CAP


Mélissa Simon-Dubuisson

Diretor Assistente da Loja de Maquiagem Profissional NYX, Forum des Halles
CAP – BP e opção BTS MECP Marcas Formação

Quase 7 anos de experiência profissional:
– Esteticista Vendedora, Instituto Douce’heure
– Esteticista Vendedora, Lancôme
– consultor de vendas de Beleza, Pesquisa Biológica
– Chefe Home Retail e busca orgânica

O bacharelado na mão, embora já atraído pela estética, me dirigi a uma licença espanhola da LLCE sem me convencer completamente dessa escolha.

Isso permitiu-me perceber que sem paixão eu poderia realmente estudar, ter um ou mais graus, mas nenhum futuro e eu queria me tornar uma esteticista, porque essa área profissional correspondia e atendia às minhas expectativas.

Depois de obter a CAP em um ano, a continuação da BP e BTS alternadamente me permitiu finalmente me tornar uma esteticista e continuar meus estudos.

Por minha parte, ser uma esteticista não é isso:
– Ter uma boa apresentação,
– Ser sorridente, acolhedor, bem-vindo e praticar cuidados, aconselhar, vender cosméticos e fidelização do cliente

É essencialmente e essencialmente uma paixão, uma escolha da vida, um verdadeiro golpe de coração que torna possível dar e receber e, assim, florescer.

Também está escutando, proporcionando bem-estar, auto-estima, oferecendo expertise em diversas áreas.

Graças aos ensinamentos, o conhecimento e os valores recebidos na Ecole Françoise Morice Sinto-me privilegiado que é também o que me permitiu ter confiança em mim mesmo e evoluir neste campo profissional.

O que me seduziu e continua a me motivar são as muitas facetas desse negócio, as várias missões, os belos encontros e compartilhamentos.

Nada parece impossível para mim, ainda tenho muito a descobrir em nosso campo profissional.

Para mim, a estética é e continua sendo uma vocação que me preenche e me permite ser altamente qualificado e tenho orgulho disso.

 

Leia Mais

Fonte: Esthetique.

Share

Tags: , , , , , , , ,