Como combater a flacidez corporal!

A flacidez de pele, atinge homens e mulheres de todas as idades, e é um daqueles incômodos estéticos bem chatinhos! Tem gente que apela para tratamentos em clínicas estéticas e até cirurgia na tentativa de combater a flacidez, mas há uma série de opções mais naturais e econômicas que podem nos ajudar na luta contra a flacidez!


Veja aqui como combater a flacidez da pele e comece hoje mesmo!

Há várias causas para a flacidez, inclusive genéticas, no entanto uma alimentação desequilibrada, oscilações bruscas de peso e sedentarismo só agravam o problema.

Eliminar a flacidez não é nada fácil, exige disciplina e persistência, mas a grande vantagem é que pode trazer benefícios para a sua saúde como um todo!

Nada de cigarro!! O cigarro pode agravar a flacidez. Corte o cigarro e ganhe mais tônus muscular e saúde!

Mude a sua alimentação – Não se trata de dieta, mas de uma mudança de hábitos alimentares.

Faça opções mais saudáveis, por exemplo: troque o refrigerante por suco ou chá natural, água de coco, água, etc. Não vale trocar o refrigerante normal pelo light ou zero, este tipo de mudança não melhora a qualidade da alimentação! Corte mesmo os refrigerantes, os alimentos gordurosos, as frituras e diminua o açúcar e o sal.

Opte por alimentos menos processados, prefira os integrais, consuma frutas, verduras e tome água! Algo fundamental no combate à flacidez é evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Mexa-se!!

Combine atividades aeróbicas como natação, caminhada rápida ou ciclismo com exercícios localizados.

Em geral há determinadas áreas do corpo mais suscetíveis à flacidez como tríceps (o famoso músculo do tchau), por isto, os exercícios localizados e a musculação podem ser um aliado poderoso contra a flacidez, então, capriche!

Uns dos melhores tratamentos estéticos para combater a flacidez corporal!

ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA MUSCULAR,  também conhecida como corrente Russa. Leva esse nome por ter sido desenvolvido na Rússia na década de 80, pois foi verificado que os astronautas russos, ao retornarem da missão espacial, sofriam flacidez, atrofia e fadiga muscular. Observando esse quadro, cientistas desenvolveram essa corrente para solucionar o problema no menor tempo possível através de impulsos elétricos.  A eletroestimulação, tem recebido atenção crescente nos últimos anos, porque tem o potencial de treinamento de força para indivíduos saudáveis, ​​e atletas, usado também pra combater a flacidez muscular, além de uma ótima  ferramenta de recuperação pós-exercício para os atletas.

Vantagens da Corrente Russa

A Corrente Russa é capaz de remodelar o corpo, combatendo a flacidez, de várias origens de forma rápida e eficaz. Só para se ter uma idéia, 10 minutos de Estimulação Russa sobre o abdome equivalem a 400 abdominais realizados de forma correta, pois, com o uso da corrente, há um recrutamento de 40% a mais das fibras musculares do que no exercício comum.

Objetivo

O objetivo da Corrente Russa é elevar a capacidade muscular, porém, para que haja uma boa modelagem corporal, é extremamente necessária que se faça uma atividade física aeróbica aliada à aceleração do metabolismo para a queima de gordura localizada.

ATENÇÃO! A estimulação Russa deve ser usada em conjunto com exercício físico e não como uma alternativa a ele.

Indicações:

Hipotonia muscular de: Abdome;Glúteos, Interno da coxa, fortalecimento e aumento de tônus muscular, pós-parto; pós-emagrecimento; pré e pós-lipoaspiração, melhora da performance de atletas, recuperação de força muscular, melhor rendimento, preparação para qualquer trabalho.

Contra-indicações:

Não existe até hoje contra-indicação absoluta para o uso de correntes elétricas para estimulação muscular, porém, algumas precauções deve ser tomadas:

  • Marcapasso: pode haver interferência;
  • Cardiopatas: Podem apresentar reações adversas.
  • Gestantes: Não estimular sobre os seios carotídeos: pode exacerbar reflexos vago-vagais.
  • Estimular com intensidades reduzidas as regiões do pescoço e da boca: para evitar espasmos dos músculos laríngeos e faríngeos;
  • Fraturas ósseas recentes;
  • Hemorragia Ativa;
  • Flebite, Tromboflebite e Embolia;
  • Processos infecciosos;
  • Câncer;
  • Implantes Metálica;
  • Hipertensão arterial;
  • Áreas de sensibilidade alterada;
  • Lesões musculares tendinosas e ligamentares;
  • Inflamações articulares em fase aguda;
  • Fraturas não consolidadas;
  • Mioplasias que impeçam a contração muscular fisiológica;
  • Varizes;
  • Descompensação cardiorespiratória;
  • Problemas renais crônicos.

Outros tratamentos que ajudam bastante também é; o banho frio –  Pois é… esta dica é dura mesmo! A água fria ajuda a tonificar a pele.

Se não aguentar o banho frio, pelo menos, evite a água muito quente. Opte pelo banho morno mais para frio do que para quente.

Hidratação e massagem – Mantenha a sua pele bem hidrata, use um óleo de massagem de boa qualidade após o banho, antes de dormir, aplicando no corpo com uma massagem circular.

Se a flacidez for muito acentuada, procure um Fisioterapeuta Dermato Funcional para tratar o seu caso de forma mais específica e organizar uma plano de ação individualizado contra a flacidez.

Share

Tags: , , , , , , , , ,