Fitoterápicos são Naturais e Emagrecem

A fitoterapia é uma terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas

A palavra fitoterapia deriva dos termos PHYTON, que significa “ vegetal”, segundo dicionário Aurélio de língua portuguesa.

As matérias primas utilizadas são: (folhas, caule, flores, raízes e frutos) com efeitos farmacológicos medicinais.

Como o uso da planta é milenar, muitas vezes mal utilizado por leigos, curandeiros e outras pessoas que não tem o conhecimento sobre o uso correto da fitoterapia,  tem se a ideia “errada”,  de que o consumo de plantas medicinais é “ NATURAL”,  por isso, seu uso e prescrição tornam-se indiscriminados.

Hoje a fitoterapia é uma ciência respeitada, já que são necessários  conhecimentos de fisiologia, fisiopatologia e outras áreas da saúde para lidar tanto com a possibilidade de cura e prevenção, oferecida pelas plantas medicinais, como para lidar com os efeitos colaterais que elas podem oferecer  se utilizadas de forma  inadequada.

 

Medicamentos fitoterápicos – ANVISA

São considerados medicamentos fitoterápicos os obtidos com emprego exclusivo de matérias-primas ativas vegetais. Não se considera medicamento fitoterápico aquele que inclui na sua composição substâncias ativas isoladas, sintéticas ou naturais, nem as associações dessas com extratos vegetais.

Os medicamentos fitoterápicos, assim como todos os medicamentos, são caracterizados pelo conhecimento da eficácia e dos riscos de seu uso, assim como pela reprodutibilidade e constância de sua qualidade. A eficácia e a segurança devem ser validadas através de levantamentos etno farmacológicos, de utilização, documentações tecnocientíficas em bibliografia e/ou publicações indexadas e/ou estudos farmacológicos e toxicológicos pré-clínicos e clínicos.

A qualidade deve ser alcançada mediante o controle das matérias-primas, do produto acabado, materiais de embalagem e estudos de estabilidade.

Os fitoterápicos mais usados para o controle e prevenção do emagrecimento serão apresentados aqui,  a partir de sua composição e forma de aplicação.




Caralluma fimbriata – É um cacto comestível da espécie vegetal selvagem, que cresce em toda índia. É indicado nos tratamentos de emagrecimento para diminuir o açúcar no sangue e inibir o apetite. Acredita-se que a Caraluma bloqueia a atividade  de várias enzimas como a enzima ATP Citrato  liase, a qual é responsável  pela conversão da glicose em gordura, forçando reservas de gorduras a serem queimadas:  É bem conhecido como alimento supressor do apetite. Pode ser associada ao chá verde e ao chá branco.

Garcinia Combojia– É uma fruta nativa do sul da Ásia, utilizada há séculos pelos nativos da Índia como inibidor natural do apetite. Sua principal função consiste na capacidade e queimar gorduras  armazenadas no organismo reduzindo assim o desejo de comer doces. O extrato seco é obtido da casca do fruto, sendo o principal constituinte químico o ácido hidroxicítrico, que tem a função de bloquear a síntese de ácidos graxos por competir com a enzima  Citrato liase  pelo substrato citrato, impedindo a formação de Acetil Coa. Este, por sua vez, é a fonte de atamos de carbono na síntese desses ácidos graxos, que aceleram a queima de gordura pelo próprio corpo e pela sua capacidade de bloquear  a síntese de gordura “nova”. Esse último efeito ocorre no fígado, via de regulação  do nível hepático da glicose. O que torna a Garcínia  uma alternativa para obesidade  é o fator de inibir o apetite sem causar danos comuns aos supressores de apetite  que estimulam o sistema nervoso central  e que podem resultar  em distúrbios psicológicos, cardiovasculares dentre outros. É muito indicado para auxiliar em dietas de emagrecimento.

Citrus aurantium – É derivado das frutas cítricas e contém uma rara composição de cinco aminas adrenérgicas: Sendo a mais efetiva a Synefrina. Aminas adrenérgicas são substãncias que simulam a ação da adrenalina no organismo. Uma das inúmeras  funções  da adrenalina no organismo é aumentar o metabolismo e, consequentemente, diminuir a fome e queimar gordura. O extrato Citrus Aurantium causa a liberação de adrenalina  e noradrenalina perto do sítios receptores. Esses sítios  são principalmente encontrados  no tecido adiposo e no fígado. O estímulo aos receptores  beta-3 desencadeia o processo de queima de gordura da lipase. Simultaneamente, esse estímulo causa um aumento na taxa metabólica-termogênese, o que queima uma quantia maior de calorias. Assim, as pessoas que o utilizam podem acelerar o remoção de depósitos de gordura indesejáveis. A administração de Citrus Aurantium, aumenta a disponibilidade de gorduras por oxidação, o corpo tem acesso a maiores quantidades de energias. Isso é importante porque, quando uma pessoa realiza exercícios físicos regulares, um aumento de energia  disponível pode reduzir a massa do tecido muscular. É durante os exercícios aeróbicos que a maior quantidade de energia vai facilitar um melhor desempenho físico.

 

Leia Mais

Fonte: xxxxxxx.











Share

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,